ATENÇÃO: Esta página não é oficial da Empresa, somos um grupo de distribuidores independentes da empresa WCM777. Este fórum tempor finalidade compartilhar novidades, dúvidas e experiências sobre a empresa WCM777 no Brasil.Divulgue, participe!


    Navegação nas Nuvens

    Compartilhe
    avatar
    Moderador
    Admin

    Mensagens : 12
    Data de inscrição : 17/10/2013

    Navegação nas Nuvens

    Mensagem por Moderador em Outubro 17th 2013, 18:53


    Matéria Completa: http://www.distribuidoresindependentes.com/computa%C3%A7%C3%A3o-nas-nuvens/#.UmBqMyfgGEo

    10 BENEFÍCIOS DO CLOUD COMPUTING
    1 - Alcança economias de escala - aumenta a produção de volume ou a produtividade com menos pessoas. Seu custo por unidade, projeto ou produto despenca.

    2 - Reduz os gastos com infra-estrutura tecnológica. Manter fácil acesso às suas informações com gastos mínimos adiantado. Pay as you go (semanal, trimestral ou anual), com base na demanda.

    3 - Globaliza sua força de trabalho a baixo custo. Pessoas em todo o mundo podem acessar a nuvem, desde que tenham acesso à Internet.

    4 - Agiliza os processos. Obtenha mais trabalho feito em menos tempo com menos pessoas.

    5 - Reduz os custos de capital. Não há necessidade de gastar muito dinheiro em hardware, software ou taxas de licenciamento.

    6 - Melhora a acessibilidade. Você tem acesso a qualquer hora, em qualquer lugar, tornando a sua vida muito mais fácil!

    7 - Monitora os projetos de forma mais eficaz. Fique dentro do orçamento e antes dos tempos de ciclo de conclusão.

    8 - É necessário menos treinamento de pessoal. Demora menos pessoas para fazer mais trabalho em uma nuvem, com uma curva de aprendizagem mínima em questões de hardware e software.

    9 - Minimiza novos softwares de licenciamento. estica e cresce sem a necessidade de comprar licenças de software caro ou programas.

    10 - Melhora a flexibilidade. Você pode mudar de direção sem graves "povo" ou "questões financeiras" em jogo.


    Sobre o Autor: global de negócios especialista Laurel Delaney é o fundador da GlobeTrade.com (empresa TradeSource, Ltd. Global). Ela também é o criador de "Borderbuster", uma e-newsletter, e The Global Small Business Blog, todos altamente considerados por sua cobertura global de negócios de pequeno porte. Pode chegar Delaney em ldelaney@globetrade.com ou segui-la no Twitter @ laureldelaney.

    Leia mais: http://www.distribuidoresindependentes.com/cold-computing/#.UmBp5SfgGEo


    Até poucos anos atrás, a computação em nuvens (do inglês “cloud computing”) era tida como uma tendência. A aposta era a de que ninguém mais precisaria instalar programa algum em seu computador para realizar desde tarefas básicas (como mexer com planilhas) até trabalhos mais complexos (vide edição de imagens e vídeos), pois tudo seria feito pela internet.


    Neste artigo, você vai aprender mais sobre os conceitos básicos de computação em nuvens e também conferir o panorama atual desta tecnologia, uma vez que é possível encontrar cada vez mais serviços que funcionam a partir de uma conexão com a internet.

    O conceito

    Quando se fala em computação nas nuvens, fala-se na possibilidade de acessar arquivos e executar diferentes tarefas pela internet. Quer dizer, você não precisa instalar aplicativos no seu computador para tudo, pois pode acessar diferentes serviços online para fazer o que precisa, já que os dados não se encontram em um computador específico, mas sim em uma rede.
    Uma vez devidamente conectado ao serviço online, é possível desfrutar suas ferramentas e salvar todo o trabalho que for feito para acessá-lo depois de qualquer lugar — é justamente por isso que o seu computador estará nas nuvens, pois você poderá acessar os aplicativos a partir de qualquer computador que tenha acesso à internet.
    Basta pensar que, a partir de uma conexão com a internet, você pode acessar um servidor capaz de executar o aplicativo desejado, que pode ser desde um processador de textos até mesmo um jogo ou um pesado editor de vídeos. Enquanto os servidores executam um programa ou acessam uma determinada informação, o seu computador precisa apenas do monitor e dos periféricos para que você interaja.
    O Dropbox, um belo exemplo

    Um exemplo perfeito de computação em nuvens são os serviços de sincronização de arquivos, como o Dropbox, que é um dos serviços mais eficientes nesse sentido. Com ele, tudo o que você precisa fazer é reservar um espaço do disco rígido, o qual será destinado para a sincronia nas nuvens. Ao copiar ou mover um arquivo nesse espaço, ele será duplicado no servidor do aplicativo e também em outros computadores que tenham o programa instalado e nos quais você acesse a sua conta.
    O Dropbox é apenas um exemplo entre vários outros. Grandes empresas têm cada vez mais interesse na computação em nuvens, como a Google, que oferece vários aplicativos que rodam diretamente em seu navegador.

    Google está sempre com a cabeça nas nuvens

    O Gmail, por exemplo, traz uma porção de funções para organizar não só as mensagens, mas também os arquivos recebidos com elas. Ele também conta filtros de mensagens e incorpora o seu mensageiro oficial, chamado Google Talk.
    O Google Maps é outro exemplo, já que, com ele, pode-se navegar para qualquer lugar do mundo a partir de uma referência. Além disso, você pode criar trajetos para andar de carro pela sua cidade, partindo de um ponto e tendo uma localização como destino.
    Não podemos deixar de mencionar também o Google Docs, que tem uma porção de ferramentas no estilo Office, com as quais você pode acessar um ótimo processador de textos, uma ferramenta para planilhas e até mesmo criar e visualizar apresentações de slides.
    O Google Music também merece menção, já que possibilita a você ouvir a sua coleção de músicas onde quer que esteja. As faixas podem ser adicionadas e ouvidas a partir de qualquer computador, bastando você usar o seu login.
    A prova de que a Google é uma das grandes partidárias da computação em nuvens é o Chrome OS, o sistema operacional desenvolvido pela gigante que tem o intuito de funcionar exclusivamente com aplicativos web, o que exige muito menos capacidade de processamento de uma máquina.
    A Microsoft e o Live

    A Microsoft, por sua vez, tem na manga os vários serviços disponíveis pelo Live. Além de conferir suas mensagens do Hotmail, você pode acessar o Messenger mesmo que não o tenha instalado no computador para conversar com seus contatos.
    Pelo Live, também é possível acessar e usar os recursos de uma versão online da suíte Office, composta pelos aplicativos Word, Excel, PowerPoint e OneNote. Os arquivos são salvos online, mas também é possível baixá-los para o computador que você quiser.
    Para armazenamento online, a Microsoft tem o SkyDrive, que disponibiliza atualmente 25 GB para você armazenar o que quiser. Tanto para documentos ou imagens de tamanho pequeno como para arquivos maiores, tudo pode ser feito nas nuvens, sem a necessidade de mídias físicas.

    Apple, streaming e até jogos

    A Apple não ficou de fora e anunciou, junto com a versão 5 do iOS, o iCloud, que integra dados do se computador Mac ou Windows com seu iPad, iPhone ou iPod touch, com a vantagem de sincronizar emails, favoritos do navegador e músicas, entre outros.
    A listagem de exemplos não para. Com os serviços Hulu e Netflix, você tem à disposição vários filmes e séries de TV para assistir via streaming. Para quem gosta de editar imagens, a Adobe tem uma versão online e gratuita do Photoshop.
    Prova de que a computação em nuvens vai permitir que donos de máquinas mais modestas desfrutem de tecnologias avançadas é o serviço OnLive, no qual os jogos são rodados em servidores remotos, enquanto o seu computador apenas reproduz a transmissão via streaming e envia os comandos que você der.
    E o prospecto é positivo para a execução de games nas nuvens. O próprio presidente da Eidos, Ian Livingstone, afirmou, durante a Launch Conference de 2011, que o futuro dos games está nas nuvens. Para ele, no futuro, será comum utilizar aparelhos portáteis conectados a plataformas de software.

    FONTE: http://www.tecmundo.com.br/computacao-em-nuvem/738-o-que-e-computacao-em-nuvens-.htm#ixzz2bZdEKbGa

    Leia mais: http://www.distribuidoresindependentes.com/computa%c3%a7%c3%a3o-nas-nuvens/#.UmBqMyfgGEo

      Data/hora atual: Setembro 22nd 2017, 20:04